A Relevância da prática de exercícios físicos para saúde física e mental durante a Pandemia da COVID



Por Cíntia Catherine Bueloni


Que a prática de exercícios físicos oferece benefícios para a saúde física e mental,  eleva os níveis de determinados neurotransmissores no cérebro, responsáveis pelo nosso humor, aumenta a produção de endorfina, diminui a tensão muscular e baixa o hormônio do estresse, isso todo mundo já sabe, embora, em tempos de pandemia, muitos espaços utilizados para a prática de exercícios físicos foram fechados como praças, praias, orlas fluviais e academias. Isso contribuiu para alguns indivíduos passarem a buscar novas alternativas, para a manutenção da prática de exercícios físicos.


Porém, um estudo global, realizado pelo Instituto Ipsos, realizado entre os dias 07 e 10 de maio de 2020, em 16 países inclusive no Brasil, apontou que ansiedade, sedentarismo e transtorno alimentares, têm tido um aumento significativo nos brasileiros, onde, de acordo os dados coletados, quatro, em cada dez brasileiros (41%), têm sofrido de ansiedade, como consequência do surto do novo coronavírus, sendo que as mulheres são as mais afetadas: enquanto 49% se declaram ansiosas, 33% dos homens estão lidando com tais sintomas no momento. Esse índice de 41% ranqueia o Brasil na primeira posição entre as nações mais ansiosas. Como também, ainda de acordo com a pesquisa, quatro, em cada 10 brasileiros ouvidos (39%), declararam estar comendo demais em decorrência da pandemia. Entre as entrevistadas do sexo feminino, o percentual é maior. São 42%, contra 36% do sexo masculino, além destas constarem alterações na qualidade do sono, causando insônia, em decorrência da pandemia.


Essa pesquisa mostra que a saúde mental afetada é um dos possíveis efeitos colaterais do distanciamento social provocado pela pandemia da COVID-19. Não é um distanciamento social voluntário e sim forçado pelo medo de contrair o novo coronavírus. E isso tem gerado, em diversas pessoas, emoções negativas, tais como ansiedade, depressão e indignação, pois a sensação de incerteza no cenário, não só da saúde, mas também do econômico e do financeiro, acaba por afetar as pessoas durante esse período. E estas estão experimentando, também, a diminuição de emoções positivas como a felicidade e a satisfação com a vida, nos tornamos tendenciosos aos sentimentos tristes, além de nos deixar desmotivados à realização das atividades diárias ou dos exercícios físicos adaptados em casa. Ao ficamos ansiosos e dentro dessas condições temos tempo livre e comida disponível o que nos remete a nos exercitarmos menos e comer mais, tendo como consequência a redução da aptidão física e o ganho de peso. Ou, ainda, desencadeia outros problemas de saúde como DCNT (doenças crônicas não transmissíveis), tipo obesidade, hipertensão ou diabetes, além de doenças psicológicas, como a depressão.


A aquisição de hábitos saudáveis é essencial em todas as etapas da vida, principalmente nesse período de pandemia global. E, dentro desse contexto, o exercício físico está inserido

como estratégia de saúde, auxiliando no aumento do sistema imunológico. O Colégio Americano de Medicina do Esporte (Joy, 2020) recomenda a prática regular de exercícios físicos para todos, sendo do grupo de risco ou não, com o objetivo de melhorar a função imunológica, diminuir ansiedade e o estresse percebido. Essa recomendação se estende às pessoas em distanciamento social que não estejam infectadas pelo Covid-19 e para pessoas que estejam infectadas, mas permanecem assintomáticas. Praticar exercícios físicos é fundamental para a saúde física e mental durante a Pandemia da COVID-19/Physical exercise is essential for physical and mental health. Considerando esses dados e pensando em melhorar a qualidade de vida, em tempos de pandemia, a atividade física deverá ser mantida, quando possível, e, de preferência, em ambientes abertos. Neste caso, as pessoas devem priorizar as atividades feitas individualmente, ou até mesmo em pequenos grupos, mantendo as normas de segurança de acordo com o Ministério da Saúde e as estratégias de saúde municipais. Se todas as possibilidades citadas anteriormente estiverem com restrições à atividade física, deve-se ter continuidade em casa, preferencialmente com auxílio de procedimentos tecnológicos, tais como vídeos com séries de exercícios, aplicativos e/ou orientação profissional on-line.


Durante a pandemia de coronavírus, recomenda-se que a duração de cada sessão de exercícios seja de aproximadamente 30 a 60 minutos por dia. Sugere-se que o tempo total não seja muito prolongado, em função da depressão causada no sistema imunológico com período de recuperação mais prolongado. Se tiver de ser realizada em casa, sugere-se exercícios de fortalecimento muscular (agachamentos, flexões, abdominais, entre outros), alongamentos, exercícios de equilíbrio e subida/descida de escadas, de preferência com auxílio de procedimentos tecnológicos, tais como vídeos com séries de exercícios, aplicativos e orientação profissional on-line. Ressalta-se, ainda, a importância do aumento da atividade física doméstica, como faxinas de modo geral, lavagem de louça e roupas, dentre outras. Dessa forma, aumentamos o gasto energético, reduzimos a inatividade física, auxiliando na manutenção ou redução de peso, além dos benefícios psicológicos, aumento da autoestima, redução da ansiedade e melhora da qualidade do sono.


As evidências com base nos estudos consultados confirmam a importância da continuidade da prática de atividade física, durante a pandemia do novo coronavírus, na intensidade/duração leve à moderada, preferencialmente em ambiente abertos, ou mesmo dentro de casa. Além disto, é muito importante que se enfatize também a redução do comportamento sedentário, ou seja o tempo que ficamos sentados, deitados ou reclinados em frente a televisão, computador e semelhantes.



Cíntia Catherine Bueloni

Pós graduada em fitoterapia

aplicada a nutrição clínica,

Educadora física, Personal treiner

e Acadêmica de nutrição.


Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro-BA, 48904-087