Advogado acusado de matar barbeiro no Imbuí pode perder carteira da OAB



A Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Bahia (OAB-BA) encaminhou ao Tribunal de Ética e Disciplina (TED) o caso envolvendo o advogado José Geraldo Lucas Júnior, acusado de matar a tiros o barbeiro Lucas Souza de Araújo. Caberá ao TED adotar as medidas cabíveis para perda definitiva da inscrição do advogado nos quadros da Ordem.


A Ordem afirma que acompanha a prisão de advogados para observar o cumprimento às suas prerrogativas profissionais, mas não costuma se manifestar sobre episódios que não envolvem o exercício da advocacia, como neste caso, limitando-se a tomar as providências cabíveis.

"Todos nós nos compadecemos diante de episódios como este. Lamentamos muito o que ocorreu e desejamos a todos os familiares e amigos de Lucas que tenham força para atravessar esse momento, que é certamente muito difícil. Acreditamos que a justiça será feita em todas as instâncias possíveis", afirmou o presidente da OAB da Bahia, Fabrício Castro.

Para garantir mais celeridade aos processos éticos e disciplinares na OAB da Bahia, que por força de lei federal correm em sigilo, o número de turmas julgadoras do TED da OAB-BA foi ampliado em 2019 de cinco para nove. A ação visa obter mais rapidez nas respostas que a advocacia e a sociedade precisam.




Fonte: Bahia Notícias

Sua opinião é importante para nós. Faça o login e deixe seu comentário no rodapé de nossas matérias. O CARTAZ DA CIDADE agradece por sua participação.