Agrovale esclarece fakenews sobre contratação de cortadores de cana vindos do Ceará



A Agrovale, em atendimento às orientações do Ministério da Saúde, que mantém o funcionamento de acordo com o Decreto Federal 10.282 de 20 de março de 2020 que regulamenta a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020 e define os serviços públicos e atividades essenciais, informa que vem tomando todos os cuidados necessários para a proteção e o bem-estar dos trabalhadores, com a adoção de uma série de medidas preventivas no combate à pandemia do Coronavírus (Covid-19).

Em relação ao áudio que está sendo veiculado nas redes sociais, a Agrovale comunica que a informação de que a contratação de 600 a 800 cortadores de cana vindos do Ceará é falsa.


Para essa safra 2020, a Agrovale já reduziu em cerca de 15% a quantidade de toneladas a serem colhidas para diminuir a necessidade dessa mão de obra vinda de outras localidades, priorizando a mão de obra regional. Como também, com a crescente otimização da colheita de cana mecanizada que impactará no processo de redução da mão de obra rural.


A Agrovale, além dos procedimentos médicos como os exames admissionais previstos em Lei, vem adotando ainda o monitoramento constante através da aferição da temperatura corporal e anamnese de saúde dos empregados.



Fonte: Clas Comunicação