Após recorde diário de mortes por Covid-19 no Brasil, Teich reconhece ‘agravamento da situação’.




O ministro da Saúde, Nelson Teich, avaliou ontem (28) que o Brasil enfrenta um “agravamento da situação” do coronavírus, após o país registrar recorde diário de mortes, 474, e totalizar 5.017 óbitos em razão da doença.


Com o aumento em vítimas fatais da Covid-19 de ontem, o Brasil superou a China, que soma 4.643 mortes pelo vírus. Na última quinta-feira (23), quando houve anúncio de 407 falecimentos, Teich afirmou que era preciso esperar os dias seguintes para entender se o crescimento seria uma tendência ou apenas a divulgação de casos acumulados.


Apesar de reconhecer o agravamento, o ministro disse que este “continua restrito” a algumas localidades que estão enfrentando as “maiores dificuldades”, como Manaus (AM), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP), citadas por ele.




Fonte: Metro 1