Após renunciar, Evo Morales diz que teve casa atacada e que polícia tem ordem para prendê-lo.


Na noite de domingo (10), Evo Morales, que renunciou mais cedo ao cargo de presidente da Bolívia, postou em rede social que um "oficial da polícia anunciou publicamente que tem instrução para executar um mandado de prisão ilegal" contra ele. "Grupos violentos assaltaram minha casa. Os golpistas destroem o Estado de Direito", acrescentou.

Evo voltou ao tema nesta segunda (11): “Os golpistas que assaltaram a minha casa e a da minha irmã, incendiaram domicílios, ameaçaram de morte ministros e seus filhos e humilharam uma prefeita agora mentem, e tratam de culpar o caos e a violência que eles provocaram. A Bolívia e o mundo são testemunhas do golpe”.

Ele atacou mais os rivais, que tem classificado como golpistas.


Mesa e Camacho, discriminadores e conspiradores, passarão para a história como racistas e golpistas. Que assumam a responsabilidade de pacificar o país e garantam a estabilidade política e convivência pacífica do nosso povo. O mundo e os bolivianos patriotas repudiam o golpe”.

Por fim, revelou que chorou com as manifestações de apoio.

Estou muito agradecido com a solidariedade do povo, irmãos da Bolívia e do mundo que se comunicam com recomendações, sugestões e expressões de reconhecimento que nos dão alento, força e energia. Elas me emocionaram até me fazer chorar. Nunca me abandonaram, nunca os abandonarei.



Fonte: G1

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087