Até onde o Governador pensa que pode chegar com seu "poder" ???



O Supremo Tribunal Federal (STF) deu plenos poderes aos governadores e prefeitos do país, para que decidam a forma que conduzirão o enfrentamento do combate ao coronavírus. Com isso, aqui na Bahia, o Governador do Estado, Rui Costa (PT), parece estar extrapolando nas suas ordens, nos seus mandos e desmandos.


A situação da vez é de Rui Costa querer determinar o que os médicos devem ou não prescrever para os seus pacientes. Sendo uma falta de respeito para com a categoria e até mesmo com a população, além de ser um ato de irresponsabilidade, pois tira o direito do médico de tratar e do paciente de receber o tratamento.


É bem verdade, que até hoje não se tem total comprovação cientifica de quais medicamentos são eficazes para combater o coronavírus, mas, em contrapartida, há relatos de muitos médicos aqui no Brasil, inclusive na Bahia, que ao tratar seus pacientes com as polemicas Hidroxicloroquina e a Ivermectina, obtiveram resultados satisfatórios. A exemplo da Doutora Raíssa Soares, que trabalhava no Hospital Regional de Porto Seguro (HRDLEM), e ganhou notoriedade após realizar um belíssimo trabalho a frente do combate ao Covid-19 na região e chegou a implorar ao Presidente Jair Bolsonaro que enviasse ao município os necessários medicamentos, pois os mesmos estavam apresentando ótimos resultados nos seus pacientes. “Coincidentemente”, logo após o vídeo viralizar, a doutora Raíssa foi desligada do Hospital Regional com justificativas vagas e controversas.


Em Texeira de Freitas, no extremo sul do estado, médicos, empresários e algumas instituições se mobilizaram e compraram os medicamentos para que fossem doados aos pacientes carentes do município. Mas, segundo informações divulgadas pelos teixeirenses nas redes sociais, a Vigilância Sanitária do Estado, que é comandada pelo governador Rui Costa, apareceu e autuou todas as farmácias de manipulação do município, recolhendo todos os medicamentos que estavam sobre posse das farmácias e dos médicos, com a ameaça de interdição dos laboratórios. Além disso, mandou recolher todos os medicamentos arrecadados pela iniciativa privada da cidade. O que é um absurdo, pois vale ressaltar que os medicamentos estavam sendo distribuídos conforme prescrição médica e seguindo todas as normas da ANVISA.



O Estado da Bahia registra, até o momento desta matéria, 110.029 casos da Covid-19 e 2.584 óbitos em decorrência da doença. Enquanto os profissionais da saúde, os médicos estão tentando realizar sua função que é salvar vidas, prescrevendo o melhor método de tratamento para tal enfermidade, segundo os grupos de profissionais da área que entendem de forma diferenciada em relação à forma de agir do governo estadual, porque, ao contrário do senhor Rui Costa, a categoria tem estudo e conhecimento para isso. O governador fica metendo suas ordens aonde não lhe cabe o dedo.


Rui Costa, ao invés de usar seu autoritarismo aonde não deve, atrapalhando quem realmente está trabalhando para salvar vidas, deveria ir resolver a situação do vale-alimentação dos alunos da rede estadual que receberam apenas duas parcelas e ninguém sabe se receberão a terceira, pois, segundo o próprio governador afirmou a uma seguidora no Instagram, “não definimos se haverá uma terceira parcela, pois nesse momento estamos investindo nas escolas para planejar o retorno às aulas". Seria isso dar prioridade à vida, deixando o povo necessitado passando fome, enquanto resolvem se as aulas irão ser retomadas ou não? Fica a dúvida.

Resposta de Rui Costa a Seguidora no Instagram


Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087