Avião de Bolsonaro arremete em MT por causa da fumaça de queimadas



Apesar da manobra, pouso ocorreu normalmente na 2ª tentativa. Pantanal registra recorde de queimadas em setembro, e fumaça que atrapalhou a aterrissagem nesta sexta (18) já chegou a outras regiões do país.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse hoje (18) que o avião em que ele estava teve de arremeter ao chegar a Sinop, em Mato Grosso, pois a visibilidade "não estava muito boa".

De acordo com a administradora do aeroporto, havia fumaça no momento do pouso e o piloto não tinha 100% de visibilidade da pista.


O Pantanal enfrenta uma onda recorde de incêndios e a fumaça das queimadas já chegou a outras regiões do país.


"Hoje quando o avião foi aterrissar, ele arremeteu. Foi a 2ª vez na minha vida que acontece isso, uma vez foi no Rio de Janeiro, e obviamente, algo anormal está acontecendo, no caso é que a visibilidade não estava muito boa", disse Bolsonaro.


Na segunda tentativa, a aterrissagem da comitiva ocorreu normalmente. Além de Bolsonaro, a aeronave levava o ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas e o chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.


O presidente foi a Sinop para participar de um evento em homenagem ao agronegócio. Em seguida, a agenda prevê uma ida para Sorriso, também na região norte do estado, para assinatura da ordem de serviço de recapeamento da pista de Taxiway do aeroporto e para a entrega de títulos de propriedades rurais a pequenos agricultores de Nova Ubiratã (MT).



Fonte: Metro1

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087