Bahia: ‘Supermaconha’ é encontrada dentro de bagagem de passageiro durante abordagem; Veja o vídeo


Os efeitos do skunk podem ser cerca de sete vezes mais fortes do que os da maconha comum


Uma apreensão de drogas foi registrada pela Polícia Rodoviária Federal-BA na noite desta quinta-feira (24) no trecho do quilômetro 429 da BR 116, em Feira de Santana (BA). De acordo com nota divulgada pela PRF, a equipe realizava fiscalização quando ordenou a parada de um ônibus que seguia de São Paulo (SP) com destino a Natal (RN).


No bagageiro externo, cães farejadores indicaram a presença de drogas em uma mala. Dentro dela, foram encontradas 300 g (trezentas gramas) de maconha conhecida como skunk - com efeitos cerca de sete vezes mais fortes. O produto ilícito estava envolto em plástico e com uma mistura de naftalina utilizada para disfarçar o forte odor da droga e despistar policiais ou cães em caso de fiscalização.


Um homem de 28 anos identificado como proprietário da bagagem foi preso e ao ser questionado relatou que é usuário e a droga seria para consumo próprio. O homem reside em Boca da Mata (AL).


Dada às circunstâncias, o passageiro foi preso em flagrante e encaminhados para a Delegacia de Polícia Judiciária, pelo crime previsto no art. 33 da Lei 11.343/2006 que tem pena prevista de 5 a 15 anos de prisão.


Características


O skunk (gambá, em português) tem odor mais forte. É uma droga produzida em laboratório feita através de vários cruzamentos de tipos de maconha, chegando a ser considerada como uma “super maconha”. Por ser feita a partir da própria maconha, essa droga possui os mesmos efeitos, porém potencializados: palidez, excitação, risos, depressão ou sonolência, aumento de apetite por doces, olhos avermelhados, dilatação das pupilas e alucinações.



Com informações da PRF

Comente e Compartilhe!