Banda de música da PMBA inicia comemorações do aniversário de Juazeiro.


As comemorações oficiais do aniversário de Juazeiro datam somente do próximo dia 15 de julho, mas já na noite da última quinta-feira, dia 11, a população juazeirense foi presenteada com a belíssima apresentação da Banda de Música da Polícia Militar da Bahia, Maestro Wanderley.


O evento, idealizado pelo Coronel PM Anselmo Bispo, Comandante de Policiamento da Região Norte, trouxe muito além de lazer e entretenimento, aquecendo a fria noite do sertão norte baiano com encantamento, através de um espetáculo de arte gratuito para aqueles que se fizeram presentes no auditório Multieventos da UNIVASF, a partir das 19h00.


Representantes do poder público, membros da sociedade civil e comunidade em geral puderam prestigiar os mais de 60 (sessenta) músicos da Polícia Militar da Bahia, em uma apresentação em celebração aos 141 anos da cidade, também aos 170 anos da Banda Maestro Wanderley.


Não por acaso as comemorações coincidiram, mas como bem pontuou o Major PM Marins em sua fala, durante a apresentação, as histórias de Juazeiro e da Banda de Música da PMBA por ora se cruzam e se fundem em uma só.


A Banda de Música da Polícia Militar da Bahia foi criada em 17 de setembro de 1849, por imposição da Lei Provincial nº 352 e teve como primeiro regente o professor Laurêncio José Aragão. Em 9 de Fevereiro de 1968, a Banda de Música da Polícia Militar da Bahia passou a denominar-se Banda de Música Maestro João Antônio Wanderley, em homenagem a João Antônio Wanderley, um dos maiores Maestros que a Bahia possuiu, o qual regeu a Banda no período de 1912 até 1927.


Durante os seus 170 anos de existência a Banda participou na Guerra do Paraguai, realizou várias apresentações pelo Brasil, chegando a ser regida pelo Maestro Antônio Carlos Gomes, na peça “O Guarani”; ostentou também o feito de ser a primeira Banda a gravar, em estúdio, um “LP” no ano de 1917, no Rio de Janeiro. Já em 1994, inusitadamente realizou um concerto em cima de um trio elétrico, no Farol da Barra. Por sua importância histórica e cultural, através da Lei Estadual nº 13.922/18, a Banda de Música tornou-se reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial da Bahia.


Já a Seção Juazeiro da Banda de Música foi criada em 01 de Julho de 1958 e, ao longo desses 60 anos de existência, já se apresentou em diversas cidades da Região Sanfranciscana, inclusive em outros estados como Pernambuco e Piauí, tornando-se também Patrimônio Cultural da Cidade de Juazeiro/BA através do Projeto de Lei nº 1.955/99,  constituindo um importante instrumento de difusão das ações sociais da Polícia Militar da Bahia.


O concerto, de repertório eclético e vibrante, passeou por obras do cancioneiro clássico, popular e pop, e contou com as ilustres participações de filhos da terra como o jovem sanfoneiro Silas França, ex-aluno do CPM Juazeiro, o cantor e médico Rogério Leal e o Sargento PM Carlos Lima, tenor nacionalmente conhecido.


Para aqueles que não puderam comparecer à primeira apresentação, uma boa notícia! A Banda de Música fará uma segunda apresentação no dia de hoje, 12 de julho, às 19h00, na Praça da Catedral de Juazeiro, em evento aberto ao público. Reiterado o convite a toda a população juazeirense e circunvizinha, para que compareça, prestigie e receba esse carinhoso afago daquela que cumpre diária, silenciosa e imperceptivelmente a missão de servir e proteger.






Fonte: ASCOM CPRN

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087