Barcelona joga mal, mas empata na Itália e fica tranquilo em confronto com Napoli.



Resumão


Trocar mais de 800 passes, ter 64% de posse de bola e finalizar ao gol apenas uma vez é suficiente para gerar preocupações no Barcelona. Tudo isso ocorreu nesta terça, mas Messi e companhia não deixaram o San Paolo tão frustrado. O time de Quique Setién saiu atrás, mas conseguiu empate por 1 a 1 com o Napoli, em Nápoles, e decide em casa, no dia 18 de março, a classificação para as quartas. Mertens fez o gol para a equipe de Gattuso, e Griezmann empatou para o Barça.


QUAL A SITUAÇÃO?


Barcelona e Napoli voltam a se enfrentar no próximo dia 18 de março, no Camp Nou. Com o gol marcado fora de casa, um empate por 0 a 0 dá a vaga aos espanhóis. Um empate com dois ou mais gols para cada coloca os italianos nas quartas de final. Ambos seguem invictos na Liga dos Campeões. Confira a tabela completa! O Barcelona agora foca no clássico com o Real Madrid, no domingo, no Bernabéu. O Napoli volta a campo contra o Torino, neste sábado, em casa.


OS 90 MINUTOS


Uma palavra resume o primeiro tempo do Barcelona: ineficaz. O time teve quase 70% de posse de bola, trocou mais de 300 passes. Mas entrou na área do Napoli apenas três vezes. E teve uma finalização, com Messi, para fora. O Napoli se aproveitou. Armou duas linhas defensivas e apostou na transição rápida. Numa delas, Mertens recebeu pela esquerda e acertou um lindo chute: 1 a 0.


Na volta do intervalo, o panorama pouco se alterou. Mas o Barcelona tentou ser mais incisivo. Messi se movimentou para buscar mais a bola e buscou as infiltrações na área. Mas o Barça só conseguiu o empate em um lance que surpreendeu a defesa napolitana. Busquets achou Semedo na direita, que emendou para Griezmann estufar as redes: 1 a 1. Ter Stegen ainda salvaria o Barça duas vezes. O time catalão perdeu Vidal, expulso no fim, e segurou o empate.


E MESSI?


No jogo seguinte após anotar quatro gols contra o Eibar, Messi teve dificuldades. O camisa 10 esteve pela primeira vez no San Paolo, onde outro ídolo argentino, Maradona, é uma divindade. Ele finalizou apenas uma vez e foi anulado pela marcação italiana.


GOL HISTÓRICO


Mertens marcou seu 121º gol com a camisa do Napoli e agora é, ao lado de Hamsik, o maior artilheiro da história do clube italiano. Ambos têm seis gols a mais que Maradona, que marcou 115 nos sete anos que permaneceu em Nápoles. O belga terá a chance de ficar isolado na taela histórica no restante da temporada.


SECA NA ITÁLIA


O Barcelona falhou pela sexta vez ao tentar vencer um jogo de mata-mata fora de casa contra uma equipe italiana. O time catalão não triunfa no país em uma partida eliminatória da Liga dos Campeões desde abril de 2006, quando venceu o Milan por 1 a 0 na semifinal daquele ano. E pela quarta vez seguida, o Barça não consegue vencer o seu jogo de ida nas oitavas de final. A última vitória foi por 2 a 0 contra o Arsenal em 2016. No entanto, a última vez que a equipe caiu nas oitavas foi em 2007, quando foi eliminado para o Liverpool.


PROBLEMAS PARA A VOLTA


Quique Setién terá dois desfalques para o jogo de volta. Busquets recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso. Vidal foi expulso nos minutos finais e também será baixa. O chileno levou o vermelho ao tomar dois amarelos no mesmo lance: primeiro por cometer uma falta dura em Mário Rui e em seguida por discutir com o jogador rival. Outro alerta é para Piqué, que saiu de campo com dores no pé. Suárez e Dembélé continuam fora, e Alba tenta se recuperar para ficar disponível até o dia 18 de março.



Fonte: GloboEsporte.com

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087