Bolsonaro e Maia afirmam "gostaríamos de não ter que fazer a Reforma da Previdência".


Os presidentes da República, Jair Bolsonaro, e o da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmaram nesta terça-feira (9), em um evento com prefeitos em Brasília, que não gostariam de ter que mudar as regras previdenciárias, mas que são obrigados a fazer uma reforma na Previdência Social para equilibrar as contas públicas e assegurar a sustentabilidade do sistema.


Bolsonaro e Maia participaram na manhã desta terça da abertura da 22ª Marcha a Brasília em defesa dos municípios, que mobiliza prefeitos de todo o país. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também compareceu ao evento.


Ao discursar aos prefeitos, Rodrigo Maia foi o primeiro a dizer que não tinha "prazer" em conduzir um processo de reforma previdenciária, mas que, se nada for feito em relação ao déficit da Previdência, nenhum político "vai conseguir sair na rua nunca mais".


Mais tarde, ao discursar, Bolsonaro reforçou a fala do presidente da Câmara ao ressaltar aos

prefeitos que o país está, atualmente, em uma "encruzilhada", na qual é necessário decidir se faz ou não uma reforma do sistema de previdência.


"Temos uma encruzilhada pela frente. Como disse o Rodrigo Maia aqui, gostaríamos de não ter que fazer a reforma da Previdência, mas somos obrigados a fazê-la", enfatizou.




Fonte: G1

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087