Brasileira convidada pelo Presidente dos EUA diz que terras indígenas são ‘barreiras'

Sinéia foi a única brasileira, além de Bolsonaro, a discursar no encontro virtual promovido por Biden

Sinéia do Vale, gestora ambiental e líder indígena


Convidada pelo governo americano a participar da Cúpula de Líderes sobre o Clima, a brasileira Sinéia do Vale citou apenas um presidente em seu discurso nesta quinta-feira (22): Joe Biden. A gestora ambiental do Conselho Indígena de Roraima agradeceu ao democrata pelos esforços de escutar a sociedade civil no debate sobre aquecimento global e se contrapôs ao presidente brasileiro ao dizer que as terras indígenas funcionam como “barreira contra o desmatamento’.


Segundo reportagem do Folha Press, Bolsonaro teria atribuído “parte considerável” das queimadas e áreas desmatadas da Amazônia a “indígenas e caboclos” - afirmando que essas populações não terão como se manter se abandonarem completamente essas práticas.


Já a líder indígena disse em seu discurso "que os povos indígenas perderam espaço nos últimos anos no debate ambiental do Brasil, que classificou como paralisado, e disse que é preciso envolvê-los para evitar a destruição de florestas", advertiu. O Planalto soube de sua participação apenas quando recebeu a programação do evento.


Promessas


Em seu discurso final na Cúpula do clima, o presidente americano Joe Biden fez um rápido balanço de encontro que reuniu 40 líderes mundiais e classificou como "notícias encorajadoras" os anúncios feitos pelo presidente Jair Bolsonaro durante o evento.


O líder brasileiro anunciou mais recurso para fiscalização ambiental, antecipar em dez anos a neutralidade climática do país e reafirmar o compromisso de acabar com o desmatamento ilegal até 2030, meta que já constava do acordo de Paris assinado em 2015.


Cúpula do Clima


É um compromisso firmado pelo governo de Joe Biden e que pretende sinalizar aos outros países que os EUA vão assumir um compromisso duradouro para reduzir emissões de gases. Além disso , a cúpula é uma preparação para COP26 - Conferência Mundial do Clima que acontece me novembro de 2021.


Iana Lima - Jornalista / Com informações da FolhaPress.

Foto reprodução da internet


Comente e Compartilhe!