Comandante Geral da PMBA nega paralisação e afirma que a população pode se sentir segura.

O Coronel Anselmo Brandão deu entrevistas e realizou live para tranquilizar o povo baiano.

Nesta quarta-feira (09), o Comandante Geral da Polícia Militar da Bahia, o Coronel Anselmo Brandão, participou do programa TVE Bahia na parte da tarde e fez questão de tranquilizar a população da capital e demais cidades do estado, à cerca da Fake News sobre a greve geral realizado por policiais militares. Na parte da Noite, Anselmo Brandão realizou uma live onde tirou as dúvidas dos internautas.


A notícia espalhada por todo o estado teve início na última terça (08), quando uma assembleia realizada por cerca de 300 policiais, sendo a maioria da reserva, teria decidido que a categoria estaria em greve, movimento este, liderado pelo Deputado Estadual Soldado Prisco (PSC).


Além do Coronel Anselmo Brandão, o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o Deputado Estadual Rosemberg Pinto, também se prenunciou nesta quarta-feira (09), dizendo que Prisco nunca buscou interlocução com o Governo: “Sou um deputado que transita em ambos os lados. Em momento algum o deputado Prisco sentou para manifestar algum tipo de insatisfação”, declarou Rosemberg, condenando a decisão de Prisco de deflagrar um movimento paredista.


Mesmo que o direito a greve esteja contido no artigo 9° da constituição federal, existem algumas vedações. Recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu que o direito a greve aos funcionários públicos que atuam na área da segurança pública, isso inclui policiais civis, militares, bombeiros e policiais federais é inconstitucional, tendo em vista que atuam em uma área sensível do estado. É um serviço essencial, pois a sociedade não pode viver sem as forças policiais.


O Coronel Anselmo Brandão afirmou que este movimento tem intenções políticas e que os policiais militares não aderiram ao movimento de greve, além de dizer que a população, em todo o estado, pode se sentir segura e protegida.


O Governador Rui Costa também se pronunciou sobre o assunto: “Não há nenhuma ocorrência de adesão em todo o Estado. Nenhum policial deixou de comparecer ao serviço de ontem para hoje. A greve só está no 'zap' que ele (Prisco) organiza”.


Vale ressaltar que o Deputado Estadual Soldado Prisco, já foi preso em duas ocasiões, (2012 e 2014), quando liderou greves da Polícia Militar. Prisco responde, até hoje, a processos judiciais por causa destas atuações.


Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087