Denúncia feita pelo MPBA contra o diretor do SAAE de Juazeiro é aceita pela Justiça.

Joaquim Neto é apontado como envolvido em assassinato de ex-coordenador da Defesa Civil de Juazeiro.

A denúncia feita pelo Ministério Público da Bahia (MPBA) contra o diretor do Serviço de Água e Saneamento Ambiental (SAAE) de Juazeiro, Joaquim Neto, foi aceita pela Justiça da Bahia nesta quinta (17). Joaquim Neto, juntamente com David Roger Paixão e Gabriel Gomes Amaral, é apontado como envolvido no assassinato de Adalberto Gonzaga, ex-coordenador da Defesa Civil de Juazeiro. O crime ocorreu no dia 23 de fevereiro de 2017.


Desde que foi denunciado pelo MPBA, no dia 25 de setembro, Joaquim Neto nega participação no crime e através de nota divulgada, afirmou ter ficado indignado com o envolvimento de seu nome no caso. Na nota, Joaquim também diz que não tinha nenhuma razão para atentar contra Adalberto Gonzaga e que a peça acusatória se baseava num boato espalhado pelo radialista Waltermário Pimentel.


Vale ressaltar que no dia seguinte à denúncia feita pelo MPBA, o Prefeito Paulo Bomfim, divulgou nota em apoio a Joaquim Neto. Além do prefeito, a Câmara de Vereadores de Juazeiro também emitiu uma nota informando que 20 dos 21 vereadores da Casa Aprígio Duarte Filho, apoiavam o diretor do SAAE.

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087