Indicado por Bolsonaro, Teich é vetado para comissão de investigação da OMS



No lugar dele estará Mauricio Cárdenas, ex-ministro de Finanças da Colômbia e Ernesto Zedillo, ex-presidente do México.

O ex-ministro da Saúde, Nelson Teich, não foi escolhido para fazer parte de uma comissão que irá investigar a resposta da Organização Mundial da Saúde (OMS) diante da pandemia do novo coronavírus.


A avaliação é de que o veto representa uma derrota para a diplomacia brasileira que esperava colocar o especialista na iniciativa e chegou a fazer campanha nos bastidores para que seu nome fosse aprovado. A indicação de Teich foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 


De acordo com o UOL, a lista dos peritos foi divulgada na manhã desta quinta-feira (3), em uma reunião fechada em Genebra, na Suíça. O comitê contará com a representação de dois latino-americanos, mas nenhum brasileiro. 


A "candidatura" do nome escolhido por Jair Bolsonaro estava sendo interpretada como uma espécie de teste da relação entre a comunidade internacional no setor de saúde e o governo em Brasília.


No lugar dele estará Mauricio Cárdenas, ex-ministro de Finanças da Colômbia, além de Ernesto Zedillo, ex-presidente do México. Nomes da China, Índia e África do Sul farão parte da iniciativa.



Fonte: Bahia Notícias

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087