Juazeiro: denúncias sobre o Hospital Regional não param de chegar



E as denúncias sobre a situação lamentável de descaso, que os profissionais que trabalham no Hospital Regional de Juazeiro vêm sofrendo, continuam.

Fortes denúncias de que médicos, enfermeiras e outros trabalhadores do hospital, estão sem receber salários, e, como se já não bastasse isso, informações de que ainda tem faltado equipamentos de proteção (EPI’s), alimentação e medicamentos, tem ganhado força no município, nos últimos dias. Mas, as denúncias não pararam por ai.


Em meados de maio, o Deputado Roberto Carlos (PDT) já havia se pronunciado à respeito das denúncias que haviam chegado até ele e, na época, chegou a cobrar esclarecimentos e uma visita técnica da Sesab, para que as denúncias fossem averiguadas e o assunto resolvido. No dia 03 de Junho, o deputado Zó (PCdoB), celebrou que o Governo do Estado e a Secretaria de Saúde (Sesab) haviam liberado para o HRJ o recurso de R$ 3,9 milhões. Mas, a verdade é que os problemas continuam e o Hospital Regional abriu processo seletivo para enfermeiros, sendo que não estão pagando nem os profissionais de saúde, que já estão contratados e atuando no hospital.

Diante de tantas reclamações, na tarde de ontem (3), integrantes da Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores, juntamente com o Presidente da casa estiveram visitando o HRJ e foram recebidos pela Diretora Geral do Hospital Regional de Juazeiro, Hucilene Simões e pelo Diretor Jurídico, Manoel Silva Junior.


Sobre o atraso salarial, para a Diretora, o atraso é de “apenas” dois meses: “O que deveria ter sido recebido dia 5 de abril e 5 de maio será pago ainda esta semana, pois recebemos a nota e o empenho do Governo do Estado”, disse Hucilene.


Os vereadores ainda acompanharam a Diretora, à farmácia e almoxarifado e constataram a existência de insumos, mas insuficientes, para uma margem mínima de segurança. O Vereador e médico Alan Jones, membro da Comissão, chegou a declarar que: “Por exemplo, se há um consumo de dez caixas de soro diariamente, há de ter um estoque mínimo que garanta o consumo de uma semana pelo menos. Depender da entrega, comprar sem uma programação, é arriscar-se diante do imprevisível e colocar vidas em risco”.


Durante a visita do grupo ao HRJ, foi apresentado um relatório da Vigilância Sanitária da última segunda-feira que dá veracidade às denúncias. A conclusão da inspeção da Vigilância, entre outras coisas, diz que: "O Hospital Regional de Juazeiro deverá ser monitorado quanto a disponibilidade de EPI's para os funcionários e medicamentos para os pacientes”.


Uma informação sem sentido que causou estranheza aos vereadores, foi a informação que pacientes regulados com suspeita ou confirmação de Covid-19 podem ser deslocados para Paulo Afonso, Salvador ou Remanso e chegaram a dizer que: “Vai contra toda a lógica trazer o paciente para o Regional de Juazeiro e encaminhá-lo para outra cidade. É custo e risco. Não há sentido nisso”.


Mas, a situação lamentável que o Regional encontra-se envolvido não para por ai. As notícias que tem circulado nas redes sociais, desde ontem (03), dão conta que, uma médica, com 11 anos de atuação no Hospital Regional, foi demitida, porque estava reclamando das condições de trabalho, falta de medicamentos e atraso de salários, além de que mais três médicos pediram demissão do HRJ.

A advogada, atuante na área do Direito Médico e da Saúde, Ana Augusta, engrossou o coro dos profissionais da saúde do Hospital Regional, através das suas redes sociais.


Veja abaixo:



Que essa situação possa ser resolvida o mais rápido possível, pois é extremamente inadmissível que esses profissionais estejam passando por isso, ainda mais agora, diante desse momento que estamos passando, na luta contra o Coronavírus, quando seus trabalhos se fazem ainda mais necessários e a dedicação dos mesmos, para com sua profissão e a vida dos pacientes, tem sido ainda mais intensa.

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087