Lígia Ramos nega que tenha negociado delação premiada



A desembargadora Lígia Ramos negou, por meio de nota, que tenha negociado com Procuradoria-Geral da República (PGR) um acordo de delação premiada sobre o esquema de venda de sentenças dentro do Tribunal de Justiça da Bahia, que deu origem à Operação Faroeste.


A assessoria de Lígia, que foi presa na última etapa da Operação, em dezembro de 2020, disse ao Bnews que a informação divulgada pelo jornal Correio, na coluna Satélite, e reproduzida pelo Política ao Vivo e outros portais, não é verdadeira.


“A defesa da desembargadora Lígia Ramos rechaça a plantação de informação falsa sobre a mesma. Não houve nenhuma proposta de colaboração e é irresponsável reproduzir esta mentira sem qua haja minimamente apuração”, disse em nota.




Fonte: Política ao Vivo


Sua opinião é importante para nós. Faça o login e deixe seu comentário no rodapé de nossas matérias. O CARTAZ DA CIDADE agradece por sua participação.

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087