Maia: ‘Impeachment aprofundaria crise que passamos’



Em entrevista à Rádio Metrópole, presidente da Câmara ainda afirmou que o gabinete do ódio tem um comando internacional

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) acredita que tratar de um possível processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro poderia aprofundar a crise que o país passa, por conta do coronavírus, e piorar o que aconteceria no futuro.

“Essa questão [de moderação], nosso papel é dessa construção do diálogo, junto com o Executivo, Judiciário. O impeachment é político. A minha avaliação é que tratar em meio à pandemia é aprofundar a crise. Uma crise política só iria aprofundar tudo que passamos e vamos passar”, avaliou, em entrevista hoje (14), a Mário Kertész, na Metrópole.


Alvo constante do “gabinete do ódio”, o presidente do Legislativo disse acreditar que parte dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro crê que, por ele ter vencido a eleição, pode fazer tudo. “Há nas pessoas que apoiam o presidente que o fato de ele ter ganho a eleição dá direito de fazer o que ele quiser. Tem na cabeça de um grupo minoritário que o presidente ganhou, pode fazer tudo. Ao longo do tempo, uma parte vai entendendo”.


Rodrigo Maia disse ainda que o gabinete do ódio tem um comando internacional – com Olavo de Carvalho – e um nacional, que ele não identificou. “Claro que ninguém gosta do nível de ataques. Agora reduziu um pouco. As agressões são pesadas, aquela parte do EUA, comandada pelo Olavo, e no Brasil por outros ambientes, é violento. Por isso tenho defendido a lei das Fake News. Existem movimentos de tentar impor posição desse pessoal radical”.



Fonte: Metro1

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087