Nova fase da Lava Jato investiga repasses do grupo Oi para empresa de filho de Lula.


A operação que a Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira (10) na sede da agência Propeg, em Salvador, ocorre no âmbito da 69ª fase da Lava Jato, batizada de “Mapa da Mina”. Se trata de uma cooperação com o Ministério Público Federal (MPF) e a Receita Federal com o cumprimento de 47 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e, como já citado, na Bahia.


Segundo informações do G1, os agentes investigam repasses do grupo Oi/ Telemar para uma empresa de Fábio Luis Lula da Silva, um dos filhos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas não há detalhes sobre a operação.


Já a PF, em texto enviado à imprensa, acrescenta que o inquérito policial teve início a partir de evidências colhidas na 24ª fase da Lava Jato, a Alethéia. Deflagrada em março de 2016, a operação originária tinha como alvo principal o ex-presidente, que chegou a ser conduzido coercitivamente para prestar esclarecimentos à Justiça. Na época, a investigação buscava descobrir se empreiteiras e o pecuarista José Carlos Bumlai favoreceram o petista com o sítio de Atibaia e o triplex do Guarujá, ambos objetos de suas condenações.


Agora, a nova operação visa apurar os crimes de corrupção ativa e passiva, organização criminosa, tráfico de influência internacional e lavagem de dinheiro envolvendo contratos e/ ou acertos suspeitos que geraram repasses milionários a um grupo econômico integrado por pessoas físicas e jurídicas investigadas naquela fase.



Fonte: Bahia Notícias

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087