OMS recomenda restrição de bebida alcoólica durante quarentena



A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou aos governos que limitem a venda de bebidas alcoólicas durante o período de quarentena por coronavírus. Segundo a entidade, o álcool reduz a imunidade, e seu consumo excessivo pode prejudicar a saúde física e mental e elevar o risco de violência doméstica durante confinamentos. A informação é da Folha.


A seção europeia da OMS também afirmou que as bebidas não protegem contra o novo coronavírus, em resposta a declarações do presidente de Belarus, Alexander Lukashenko. Em entrevista ao jornal britânico The Times, ele recomendou vodka contra a doença. “Medo e desinformação geraram um mito perigoso de que bebidas com alto teor alcóolico podem matar o coronavírus. Não matam”, afirma o comunicado.




A OMS alerta para o fato de que as bebidas alcoólicas mais fortes podem até matar. Além disso, ao reduzir a imunidade, o álcool pode elevar os riscos de doenças em geral. Outro efeito adverso é o estímulo a comportamentos de risco, ou à redução das precauções necessárias contra a transmissão do coronavírus.


A organização recomenda aos governos que fortaleçam os serviços ligados ao abuso de álcool e drogas e reforcem campanhas de informação sobre os riscos.



Fonte: Rádio Metrópole

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087