Pazuello não decide compra e gera dúvida sobre distribuição de vacina chinesa no SUS



Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na Folha, Instituto Butantan já estuda alternativas.

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, deve se reunir hoje (8) com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para falar sobre a Coronavac, a vacina contra a Covid-19. Segundo a coluna de Mônica Bergamo, na Folha, a expectativa é que haja algum avanço nas negociações para que a pasta compre o imunizante, caso ele tenha eficácia comprovada. Mesmo com várias conversas anteriores, o ministério ainda não deu uma resposta definitiva sobre a possibilidade.

A compra da Coronavac tornaria possível a sua distribuição por todo o Brasil no programa de imunização do SUS, como já ocorre com outras vacinas. Se a compra não for concretizada, a distribuição fica inviabilizada. Dessa maneira, o Butantan terá que fazer negociações diretas com outros estados e até mesmo países.

Ainda segundo a coluna, uma das alternativas já em discussão é a formação de um pool de governadores que organize o acesso dos grupos vulneráveis de seus estados à vacina. A iniciativa seria feita nos moldes da Covax, iniciativa da Organização Mundial de Saúde que congrega 165 países para garantir acesso igualitário às vacinas que eventualmente funcionarem.


Fonte: Metro1

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087