Polícia Civil e Penal da Bahia iniciam paralisação de 48 horas.


As polícias Civil e Penal da Bahia iniciaram nesta segunda-feira (27) uma paralisação de 48 horas, que foi definida em uma assembleia realizada no último dia 21. De acordo com Joseval Costa, que é um dos diretores do Sindipoc, a paralisação é em protesto a reforma previdenciária feita pelo governo do estado, Rui Costa.


O governo do estado vem fazendo uma reforma previdenciária e também contrapondo a emenda constitucional 103/2019 que estabelece um prazo máximo de dois anos para que os entes federativos como o estado e os municípios se adéquem ao sistema nessa nova reforma. Fomos pegos de surpresa, pois o governador não vem discutindo com os servidores públicos de uma forma geral e isso vem impactando para os servidores”, afirmou.


Segundo ele, o servidor público da polícia civil e penal, pela natureza da sua atividade, tem uma lei específica que dá um tratamento diferenciado, pois é uma atividade de risco, e o governo do estado não está levando isso em consideração.


O governo está tratando o servidor da Polícia Civil e Penal de forma geral. Nós não queríamos chegar a esse ponto, mas estamos tendo uma dificuldade muito grande, pois o governo não dialoga com as categorias. Se não tiver nenhuma solução, a categoria pode aderir a uma greve”, afirmou.



Fonte: acordacidade.com

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087