Polícia procura em esgoto de condomínio no Rio arma usada na morte de Marielle e Anderson.



Policiais e agentes do Ministério Público do Rio de Janeiro vasculharam, na manhã desta quarta-feira (12), o sistema de esgoto de um condomínio no Anil, Zona Oeste do Rio, em busca da arma utilizada no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes. O crime foi cometido em 14 março de 2018 e está completando 700 dias.


A ação desta quarta foi realizada por homens da Divisão de Homicídios da Capital, da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e do Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

De acordo com a unidade, mergulhadores da Core inspecionaram 27 cisternas do local, mas a arma não foi encontrada.

Durante a ação, os policias apreenderam munições, carregador de pistola e um carro de luxo para verificação. Foi instaurado um procedimento para apurar que é o dono do material. O carro será periciado.


Na primeira fase da investigação sobre o caso, foram presos o ex-PM Élcio de Queiroz, que havia sido expulso da corporação, e o policial reformado Ronnie Lessa. O primeiro é acusado de ter dirigido o veículo usado no crime, e o segundo é acusado de ter efetuado os disparos contra Marielle e Anderson.



Fonte: G1

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087