Professor Rivas e Professora Graciosa são homenageados pela Câmara de Juazeiro.


A Câmara de Vereadores de Juazeiro, Bahia, homenageou na noite desta sexta-feira (08/11), com a Comenda Barão Homem de Melo, a mais alta honraria da instituição, ao ex-prefeito e professor Rivadávio Espínola Ramos e à ex-secretária de Educação e Diretora da antiga DIREC 15, Graciosa Xavier, com o Diploma do Mérito Educativo Professora Judith Leal Costa.


As homenagens foram propostas pelo vereador Alan Jones e aprovadas por unanimidade no plenário da Câmara.


Na abertura da sessão o Presidente Alex Tanuri destacou a satisfação de homenagear o Professor Rivas, que para ele “encarna a história de Juazeiro, traz consigo a tranquilidade de uma vida inteira dedicada a Juazeiro. Juazeiro é sua vida e sua história” e a Professora Graciosa, “com sua imensa capacidade de ensinar caminhos novos”.


O empresário John Khoury leu duas mensagens do Superintendente do SEBRAE na Bahia, Jorge Khoury, justificando a ausência de elogiando o Professor Rivas e a Professora Graciosa, que foram secretários em sua administração quando prefeito de Juazeiro.


A seguir o compositor, poeta e cantor Mauriçola, tocou e cantou duas canções. O Hino a Nossa Senhora das Grotas, em homenagem à Professora Graciosa Xavier e o Hino ao Senhor do Bonfim, dedicado ao Professor Rivadávio Espínola.


Ao justificar a homenagem que propôs, o Vereador Allan Jones agradeceu aos vereadores que por unanimidade aprovaram sua proposta de homenagem ao Professor Rivadávio Spínola e os vereadores presentes. Falou que seu propósito na política é ser como o Professor: que anda nas ruas de Juazeiro de cabeça erguida, sem temer críticas: “Tenho orgulho de prestar essa homenagem ao senhor”.


Levado pela emoção em diversos momentos do discurso o Professor Rivas, lembrou de sua infância, das dificuldades e a dedicação da esposa “que tem me suportado por 54 anos”. Dirigiu-se aos presentes, nominando vários de seus amigos, secretários e vereadores na sua gestão. Falou do seu amor aos livros e à literatura e dividiu a homenagem “com todos os servidores e vereadores que trabalharam comigo”.


Lembrou que há denominação para quem perde a esposa, viúvo, para quem perde os pais, órfão; mas, que não denominação para quem perde um filho: “A dor é enorme”. Citou o teólogo Albert Schweitzer: “A tragédia não é quando um homem morre. A tragédia é o que morre dentro de um homem quando ele está vivo” e encerrou com uma lembrança de José Saramago, escritor e filósofo português: “Quando eu olho para trás, quando vejo o caminho percorrido, sinto que não me comportei mal”. E encerrou dizendo que poderia ter resumido seu discurso a “obrigado, obrigado e obrigado”.

A professora Graciosa Ramos agradeceu aos vereadores a homenagem em especial a Allan Jones. Em sua fala, ela fez um relato histórico de sua vivencia como educadora em juazeiro e também destacou o papel importante da professora Judite Leal Costa que dá nome a homenagem. Pontuou também sua participação e contribuição na política na cidade como secretária de educação na administração de Jorge Khoury, seu amigo. Na última parte do discurso lembrou dos membros de sua família e emocionada dedicou a homenagem à sua mãe.




Fonte: ASCOM/CMJ

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087