Risco de ataque cardíaco fatal interrompe estudo sobre uso de cloroquina para tratar Covid-19



Um estudo brasileiro foi interrompido após pacientes com coronavírus que tomaram uma dose elevada de cloroquina apresentarem como efeito colateral a arritmia, aumentando o risco de sofrer um ataque fatal do coração.

Os resultados foram tema de um artigo no jornal americano The New York Times.


De acordo com o jornal O Globo, o estudo foi feito com 81 pacientes internados em Manaus por pesquisadores da equipe “CloroCovid-19”, formada por cientistas de 21 instituições e liderado pela Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado, do governo do estado do Amazonas.

O estudo ressalta que “num grupo maior de pacientes, descobriram que a alta dosagem de cloroquina por dez dias levantou bandeiras vermelhas sobre a sua toxicidade”.

Os pesquisadores também não encontraram evidências significativas de que a alta dosagem da cloroquina reduziu significativamente a replicação do coronavírus.



Fonte: Metro1

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087