Secretário diz que Fachin atuou “em causa própria” em ação da Força Nacional: “Foi advogado do MST”



Amigo do presidente Jair Bolsonaro, o secretário especial de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Luiz Nabhan Garcia, criticou o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), responsável por julgar a ação que pediu a retirada da Força Nacional de Segurança Pública de assentamento no sul da Bahia.


Ao jornal O Globo, Nabhan afirmou que Fachin “advogou em causa própria” e “deveria ter a dignidade” de se declarar impedido para julgar a ação do Governo da Bahia. “Lamentavelmente, a posição do ministro Fachin foi um erro, foi um desserviço”, disse.


“É uma decisão monocrática, de um ministro que foi advogado do MST. O ministro Fachin está fazendo uma espécie de advocacia em causa própria. O que o ministro Fachin fez com essa decisão foi simplesmente advogar em causa própria”, falou.


A decisão de Fachin foi tomada na noite da última quinta-feira, um dia após o Governo da Bahia entrar com a ação no STF. A autorização para o envio dos policiais foi dada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, no último dia 1º.


O pedido inicial foi feito pela presidência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), num ofício encaminhado a Nabhan e à ministra da Agricultura, Tereza Cristina.



Fonte: Política ao Vivo

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087