Secretário Wanderson de Oliveira, do Ministério da Saúde, pede demissão



O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, pediu demissão nesta quarta-feira (15). A informação foi divulgada pelo ministério e pelo secretário por meio de notas.


Wanderson é defensor do isolamento social, assim como o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, e vinha compondo a frente de ações para combate aos coronavírus no Brasil.


Em mensagem deixada, o secretário afirmou que teve, na terça-feira (14), uma reunião com o ministro da saúde e que a saída de Mandetta está “programada para as próximas horas ou dias”. Por isso, com o possível fim da gestão foi preciso se “preparar para sair junto, pois esse é um cargo eletivo”.


Wanderson escreveu ainda que, mesmo com sua saída, a equipe vai continuar o trabalho, pois é uma secretaria técnica pautada “pela transparência, ética e preceitos constitucionais”.



“Tenho certeza que a SVS continuará grande e será maior, pois vocês é que fazem ela acontecer. Minhas contribuições foram pontuais e insignificantes, perto do que essa Secretaria é como uma só equipe”.


“Jamais imaginei que seria o primeiro enfermeiro a ocupar tão elevado e importante cargo e o primeiro de muitos que virão”, completou o secretário.


Wanderson de Oliveira escreveu que vai entregar o cargo assim que a manutenção da gestão de Mandetta for resolvida. Ele indicou ainda Gerson Pereira para o cargo de Secretário interino. “Ele é um Profissional excelente e vai dar seguimento a tudo que estamos fazendo”.


O ex- secretário é doutor em epidemiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atua também como professor da Escola Fiocruz de Governo da Fundação Oswaldo Cruz, em Brasília, e é servidor público federal, enfermeiro epidemiologista do Hospital das Forças Armadas, do Ministério da Defesa. Tem mais de 20 anos de experiência profissional, sendo 16 anos no Ministério da Saúde, onde também atuou na coordenação da Resposta Nacional às Emergências do zika vírus, em 2015, e de H1N1, em 2009.

Fonte: Jovem Pan

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Notícia

Desenvolvido por

© 2018-2019. Todos os direitos reservados.

CaJú Publicidade Ltda

CNPJ: 21.107.640/0001-75

Marca_CaJú_PNG.png

Av. Flaviano Guimarães, 333, Cajueiro, Juazeiro - Bahia - Brasil 48904-087