Suplente que tentou matar vereadora para assumir cargo segue foragido



Nesta quinta-feira (6), A Polícia Civil identificou os autores da tentativa de homicídio contra a vereadora Veronice Romana do município de Itapebi em fevereiro deste ano. De acordo com a investigação, a motivação do crime foi o desejo do seu suplente na Câmara Municipal de Vereadores de ocupar o cargo da vítima.


De acordo com a vereadora, ela estava chegando em casa após uma caminhada, quando percebeu um carro parado com dois homens onde um deles estava armado e tentou atirar, mas não conseguiu efetuar os disparos.


Segundo a polícia, o suplente segue foragido da Justiça. Já o sobrinho do fugitivo, um dos autores do crime, foi preso. “O tio, que buscava o cargo, foi o mandante do crime. Já o sobrinho tentou executar a vereadora na porta de casa”, disse o coordenador da 23ª Coorpin, o delegado Moisés Damasceno.


Também foi identificado o carro utilizado para a ação: foi comprado em Porto Seguro nove dias antes do crime e abandonado na zona rural de Santa Maria Eterna. De acordo com o delegado, o veículo custou R$ 4.400, valor pago através de transferência bancária pelo suplente.



Com informações do G1 / Metro1

Comente e Compartilhe!